o mundo sai do caos todas as manhãs


(Leonardo Coimbra, A alegria, a dor e a graça)
Enviar um comentário