Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2009

segmentação fractal

Imagem

blocos em movimento

Imagem

toyin adewale gabriel escritora nigeriana

Imagem
(v. poema mais abaixo, num dos meses anteriores, traduzido)

st

Imagem

governo angolano nomeia novos reitores

As equipas reitorais das novas universidades públicas acabam de ser hoje aprovadas pelo governo angolano. Para a Universidade Katyavala Buila (a universidade pública de Benguela) foram nomeados Paulo Horácio de Sequeira e Carvalho, reitor, Manuel Francisco Bandeira, vice-reitor para a área académica, Afonso Dala Coxi Fula, vice-reitor para a área científica, e Ermelinda Monteiro Silva Cardoso, pró-reitor para a cooperação, de acordo com o comunicado da reunião do Executivo. Paulo de Carvalho já esteve à frente, num período difícil, da Faculdade de Letras da UAN em Luanda, onde realizou uma gestão rigorosa. É um sociólogo conhecido, respeitado, com uma carreira científica a todos os títulos louvável e bibliografia a comprová-lo. Deu recentemente uma entrevista explosiva sobre o estado lastimável do ensino superior em Angola, pondo o dedo em todas as feridas. Acredito que foi uma excelente escolha. Manuel Francisco Bandeira é um homem dialogante, agradável, respeitado, com currículo aca…

Instituto Camões, Portugal, novo pacote legislativo

perfil

Imagem

carla piairo freedom

Imagem

contos de antologia

António Fonseca publicou no INALD, por si dirigido, a coletânea Contos de antologia. Como se expõe logo de início, trata-se de uma obra que resulta de um programa radiofónico, iniciado em "Fevereiro ou Março de 1978". Para o que vou dizer é fundamental citar a intenção do programa: "pretendia-se a existência de um programa que tratasse de questões ligadas à valorização da Tradição Oral Africana e, particularmente, angolana". Mais adiante se diz: "cremos que, analisados os problemas que hoje se colocam à Cultura Nacional, o lançamento do programa terá sido uma forma de reconhecimento que na Cultura Nacional residem os fundamentos em que se ergue a Nação Angolana". O autor sabia "que a literatura oral não se desenvolve apenas nas comunidades tradicionais nem apenas nas línguas nacionais e que por vezes incorpora elementos oriundos de outras histórias e de outras culturas e alguns são mesmo novas criações para responder a necessidades específicas",…

paisagem marítima

Imagem

carla piairo harmonia

Imagem
Carla Piairo é uma artista plástica benguelense (Angola) residente há muitos anos na Suíça.

wagonlit

Imagem

dedos como vermes

uma expedição pola tua vila e não por terras estranhas. tira da paciência e diligente a formiga pode ser vista. caminha uma rua. de vagar. escuita no silêncio. atende. não deixes de passear. calma. pode que escuites um rumor. um surdo bramir. apagado. comboio que freia. engrenagens. atende. pega a orelha. pode ser. grande portal. garagem familiar. muro sem recebo. bem pode ser. aguarda. espreita. chegada uma hora umha porta será aberta. escassamente. o justo para uma mulher sair. aguarda. não é esse o despojo da vitória. calma. já digem. é precisa paciência. dous minutos. outra mulher. só uma. sempre outra. sozinha sempre. e depois outra e outra e outra. eis o está. o formigueiro. e as escravas. não na china não. não na índia não. cá mesmo, cabo do garagem familiar. cá mesmo, inadvertidas como insectos coevas cativas costuram a moda bresca sara lebi´s lamper cossimo lutti que faz da tua pele ferida aberta da tua roupa formigante cicatriz. (dedos como vermes)

caranguejo

Imagem

dança

Imagem

umberto boccioni perspetiva e movimento

Imagem

umberto boccioni estados mentais iii aqueles que ficam

Imagem

umberto boccioni estados mentais i

Imagem

umberto boccioni estados mentais ii gli addii

Imagem

2a2

Imagem

a cortina

Imagem

st

Imagem

st

Imagem

olhares 2

Imagem

olhares 1

Imagem

passo

Imagem

para marta vasil

Imagem

v

Imagem

curiosidade

Imagem

nancy caridad

Imagem
mais fotos de Nancy Caridad em almiar - o mesmo que margen cero

pessoas

Imagem

dois irmãos

Imagem

ciganita

Imagem

pedro m. martínez a violinista e a cabina

Imagem
(v. hiperligação abaixo)

pedro m. martínez serracín 2

Imagem

do lado de cá

Imagem

à procura do nome

O silêncio monetário maculando A página aberta ao silêncio Branco das manhãs radiantes Que nem lembramos ainda No canto escuro do quarto mudo, Pequeno, daquele tempo, José. Silêncio amargo dos nomes humildes. Epístolas de água muito quieta no lago morto. Amargura hermafrodita esmorecendo com os muros Velhos das casas Pobres. Ah! José, servos versos de silêncio no tambor Do Kudijimbi arrumados a um canto A dívida amarga maculando os destinos desolados Casola notas verdes calundús estranhos calundús Ao longo das estradas sem ninguém ao meio-dia Das traineiras no silêncio parado a meio da baía do Kambiji Antes de morrer no cesto. Silêncio amargo da criança rejeitada, José, Kalakanga, Kalakanga, Kakalakanga Mamãs curvadas ao amargo silêncio Sem cautela das pragas atrevidas Das solteiras nos óbitos Conformes ao desprezo, à miséria, ao luxo Lixo nos olhos de Deus viúvas de vivos Nomes portugueses, nomes nativos, muito caxipembe Em silêncio bebido, muito barulho para não ouvir-me Os silêncios do tambor, kimbombos vadi…

acampamento

Imagem

ab

Imagem

brasil

O Brasil é uma sereia. E uma quianda numa sereia.

évora copas e ouros

Imagem

rio catumbela e ponte ferroviária antiga

Imagem

azul grávido

Imagem

abandono restinga lobito

Imagem

rio catumbela

Imagem

jerumenha ribeiro

Imagem

arbórea2

Imagem

arbórea

Imagem

verdiagem 2

Imagem

verdiagem

Imagem

mlh sob a pirâmide

Imagem
Agora que dormes sob a pirâmide no vértice do tempo sabes o que diz o vento quando passa assobiando pela estrada (poema de Maria de Lourdes Hortas, foto FS)

mlh o portal secreto

Imagem
No sonho ultrapasso o portal secreto: meus dedos resvalam pela seda lilás do teu vestido (poema de Maria de Lourdes Hortas, foto FS)

mlh no parque

Imagem
No parque minha ausência passeia.

mlh em surdina

Imagem
Ouço apenas contar as lendas. Nada sei dos signos ilegíveis cifrando nos muros ameaças em surdina. (poema de Maria de Lourdes Hortas, foto FS)

maria de lourdes hortas vestígios

Imagem
Na argamassa do chão colhemos as pegadas da passagem de povos milenares registrados ou anónimos - indestrutível herança urdida ponto a ponto no tear da história: vestígios de miragens e sentimentos dos visitantes que antes de nós fizeram a travessia nesta mesma barca de areia

mlh rumor de vento

Imagem
Quando o poeta se desabita parte mas fica. Restam vestígios talvez um código talvez um mito. Sua palavra seiva, raiz flama no tempo: rumor de vento. (poema de Maria de Lourdes Hortas, foto FS)