tomás jorge vieira da cruz

Tomás Jorge (Vieira da Cruz) nasceu em Luanda a 26 de Maio de 1928. Morreu em Lisboa, de cancro, a 24 de Abril de 2009. Poeta nacionalista, grande declamador, bom garfo, bom conversador, bom homem, bem disposto sempre, bom amigo. Como ele próprio escreveu,

Tudo se gasta

Nós vestimos de sonho

Embelezamos com flores

Tanta sucata!

Mas a ilusão

Também se gasta

Sensação de ouro e prata

De repente

Lata

(idem, ib.)

6 comentários