Mensagens

A mostrar mensagens de 2008

ninho

Imagem

para que fomos feitos?

Nem para a terra nem para o céu fomos feitos. Nem mesmo para ser lembrados. No encontro entre a luz dos nossos olhos e a imagem das coisas provisórias consistem nossa noite e nosso dia. Não tem preço e é inútil aquilo por que suspiramos. Mas também é inútil o que é perfeito e não tem preço a sua perfeição. Por fim não tem preço e é inútil tudo que nos perde ou que nos salva. Fomos feitos para além da vida pequena e - porque pequena - anunciada. Fomos feitos para o clamor do que não sabemos. Para ouvir o som das flores - graças às abelhas - no murmúrio e no anúncio do seu mel. (Ângelo Monteiro, jesuíta beatnick e vice-deus; poema dedicado a Francisco Soares)

festas?

Imagem
Aí vem ele, gordo e ambíguo, muito redondo, o ano de 2009

Caimbambo - I

Imagem

mortos e diferenças

Estamos um bocado cegos. Há, de certeza, 15 civis mortos nos bombardeamentos israelitas de hoje - até agora. Morrem porque vivem junto aos centros militares e policiais que o Hamas coloca, proposita e cobardemente, no meio da população. Entretanto houve um atentado suicida no Afeganistão: 16 civis mortos, dos quais 14 eram crianças. A imprensa, de forma geral, mostra crianças palestinas (duas até agora, mas acredito que venham a mostrar muitas mais) com pingas de sangue no rosto. Não se fala das 14 crianças afegãs assassinadas no atentado suicida. Não houve até agora nenhuma manifestação contra essa prática hedionda e cobarde voltada sobre civis. Até na morte somos injustos. E connosco próprios: encobrindo a iniquidade.

estrada benguela - dombe grande

Imagem

beira de estrada

Imagem

beira de estrada, benguela-dombe

Imagem

camões salvando o livro a nado no oriente

Imagem

navegantes

Imagem

travessia

Imagem

cristina funes, córdoba, argentina

Imagem

dança com recuo

Imagem

condição feminina

Imagem

caetano de sousa

O dirigente da Comissão Nacional Eleitoral esteve profundamente comprometido com a fase mais repressiva do monopartidarismo, no fim dos anos 70. Talvez por isso tenha sido escolhido para o cargo em 2008. A equipa de observadores da UE, chefiada por Luísa Morgantini, concluiu agora o seu relatório. Aponta muitos casos concretos que indiciam uma falsificação das eleições em larga escala (incluindo taxas de participação de 108%!), dando portanto razão às denúncias da UNITA, da FPD e de outros partidos oposicionistas. Desmascarado, o repressor respondeu dizendo que o relatório estava fora de prazo, devia ter sido entregue logo e, como foi terminado só agora, não merece comentários. Perante isto, jornalistas facciosos como Luís Fernando, que O País pôs à frente das suas isentas páginas, ainda continuam a afirmar que a fraude não existiu, que a votação foi tão expressiva que falar em fraude não faz sentido. Estamos no reino da impunidade, não haja dúvidas. E estes senhores é que estão fora …

gómez alzaga (martín) - Argentina

Imagem
tirada de El Muro

cadeira

Imagem

cacimbo

Imagem

3 notícias de Angola

O Ministério da Família e da Promoção da Mulher promoveu um estudo que chegou à conclusão de que "parte das famílias angolanas vive de restos". O estudo parece que se resumiu aos frequentadores do Roque Santeiro, e é pena. Mas o próprio Ministério reconhecer o problema, ainda que metonimicamente, é já um avanço. Pode ser que agora, e com as pressões que tem havido no sentido de democratizar os benefícios do desenvolvimento, pode ser que o governo tome decisões e as concretize para minorar a fome no país. Segunda notícia: o político oposicionista Carlos Leitão partirá para o Brasil (São Paulo) para se tratar. A prisão ficou, por agora, ultrapassada. Por seu turno a UNITA demonstrou uma solidariedade pública e efectiva a Carlos Leitão - a oposição começa a acordar? Terceira notícia: vai finalmente começar a recuperação do Aeroporto 4 de Fevereiro em Luanda e vão recomeçar também as obras do novo aeroporto, a 40 km da capital. As empresas envolvidas são a Somague (Portugal) e…

o conspirador

Uma excelente surpresa o livro de Jaime Nogueira Pinto, Jogos Africanos. Por muitos motivos: em primeiro lugar a narração vai seguindo a par de referências literárias e cinematográficas enquanto nos conta episódios e peripécias como se fossem parte de um filme de espionagem ou coisa parecida. É coincidente com a actuação do autor-protagonista esta encenação constante, para além disso cria suspense e aumenta a adesão do leitor, a concentração na leitura. Ainda neste campo (da arte literária) o discurso é escorreito, fluente, próprio de um bom conversador. Não sei se por causa da percepção tipo filme de espionagem, por vezes são-nos dados pormenores que é estranho estarem ali, como por exemplo quando se diz a escada, mais ou menos os degraus, se depois se virou à esquerda ou à direita, quantas portas se passou até entrar no gabinete, a descrição pormenorizada do gabinete e da posição em que nos recebem, etc. Isso contribui para o fílmico do livro mas parece também contribuir para a vero…

entroncamentos

Imagem

ângelo monteiro: o suplício do duende

"No meu coração ressoam árvores Ignoradas da Terra. E entre seus ramos Dispersa o Duende a lâmpada dos olhos: Na insónia cuja chama não se apaga. Não conto com as raízes dizimáveis Das árvores da Terra. Mas com as árvores Que fincadas mais fundo têm a garra De latejar sem trégua no meu sangue. Não cessa de arrastar-me em seus clamores O Duende insone sob a sombra delas: O Duende de corpo lancinante E a alma perdida nas canções da Terra." (Todas as coisas têm língua: seleção poética, Recife, CEPE, 2008, p. 266)

paga-se?

Imagem

tempestade

Imagem

Leitão preso para assar

Carlos Leitão foi um dos mais activos dirigentes da oposição civil angolana, à frente do PADEPA. Depois de fortes divergências internas, um dos seus companheiros tomou o partido e chegou a disparar sobre Carlos Leitão, no ano passado, frente à respectiva sede. Estranhamente, a polícia não prendeu o atirador nem averiguou nada. Antes das eleições o Tribunal Constitucional reconheceu a liderança do seu rival e a participação do PADEPA nas eleições redundou num fracasso total - esteve praticamente inactivo e, portanto, não recebeu votos nenhuns. Carlos Leitão, que sempre foi o rosto do partido, ficou 'constitucionalmente' de fora e apelou ao voto na UNITA, chegando mesmo a colocar apoiantes seus a distribuir propaganda dos 'maninhos'. Houve escaramuças com a polícia em Luanda por causa disso. Agora, baseando-se numa queixa apresentada pelo seu rival, em que diz que ele falsificou os documentos do partido e abusou do seu poder enquando líder, a polícia, sem mandato de capt…

cais

Imagem

do porto

Imagem

el fantasma

Imagem

a praga

Há uma relação nuclear entre este conhecido conto de Óscar Ribas («A Praga») e A feira dos assombrados do José Eduardo Agualusa. Também com A dívida da peixeira, de Jacinto de Lemos, ficcionista que começa a publicar no mesmo ano de Agualusa. O lastro deixado pela obra de Ribas na literatura angolana é, hoje ainda, um ilustre e enorme desconhecido.

óscar ribas, ecos da minha terra

"o feiticeiro não previne: manda a morte por inveja"

alcácer do sal

Imagem

massificação

Imagem

serpente emplumada

"Quem não se instalar no limiar do instante, esquecendo todos os passados, quem não é capaz de manter-se sobre um ponto como uma deusa da vitória, sem vertigem e sem medo, nunca saberá o que seja a felicidade e, pior ainda, jamais fará algo que torne os outros felizes..." José Marinho, Teoria do ser e da verdade (v.serpente emplumada). Há em José Marinho muitas passagens destas, que fazem lembrar outras de Krishnamurti.

pois aqui estou

Imagem

cadeiras espermáticas

Imagem
Na nossa profissão temos vários tipos de cadeiras. Algumas: dissecantes, secantes, esticadinhas, cadeirões, sofás, poltronas, estéreis. Outras ainda são cadeiras espermáticas:

pele vermelha

Imagem

travessias

Imagem

franz kafka 2

Uma gaiola saiu à procura de um pássaro (livros para todos)

franz kafka

Muitas sombras de gente já falecida ocupam-se somente em lamber as ondas do rio dos mortos, porque ele se origina de nós e conserva o gosto salgado de nossos mares. Então o rio, tomado de nojo, cria uma corrente contrária e empurra os mortos novamente à vida. Daí eles ficam felizes, entoam canções de agradecimento e acariciam o rio rebelde.

bairro

Imagem

...dos últimos dias

anoitessendo

Imagem

anoitesser

interior

Imagem

ponte

Foi inaugurada a ponte (metálica) sobre o rio Limbuata, eixo rodoviário que liga a sede municipal do Caimbambo à comuna da Canhamela, na província de Benguela. A ponte foi realizada em dois meses, tempo considerado recorde. Embora o projecto viesse de antes, como tantos outros, a sua rápida e eficaz resolução faz crescer nos benguelenses, desconfiados ainda, alguma esperança no destino da província. Por outro lado o novo governador parece ver com simpatia a multiplicação de mini-hídricas para resolver localmente as necessidades de energia eléctrica. Dadas as características do interior da província, parece uma solução (entre outras anteriormente aventadas) ecologicamente aconselhável e também eficaz. Veremos mas, para já, continua no mínimo o benefício da dúvida.

desvio

Imagem

laço

Imagem

tão constitucional!

O constitucionalista Adérito Correia acha normal que, antes da eleição para a Presidência, seja mudada a Constituição do país. A 'normalidade' vem de não se poder eleger o Presidente com um figurino e depois, logo a seguir, mudar esse figurino. A. C. diz que há legitimidade igual em ele ser eleito pelo parlamento ou directamente (lembro-me da campanha das 'directas já' no Brasil, uma bandeira do fim da ditadura militar). Tudo bem. Também concordo com o modelo presidencial e acho que o eleito será o mesmo, mas não é o mesmo ser eleito por sufrágio directo ou num parlamento onde o partido maioritário detém 81 vírgula tal por cento. Se os deputados disputam a eleição directa, o Presidente deve fazê-lo também - até para sabermos que percentagem da população se arrependeu já do voto no MPLA e para darmos lugar à diversidade na escolha. O problema está nisto: se não é correcto eleger um presidente e logo a seguir mudar a Constituição, será correcto eleger um parlamento sem a…

caderno escolar

Imagem

?

Imagem

multipress - angonotícias

O Partido de Renovação Social (PRS) acusa o partido no poder, MPLA, de estar a perseguir os seus membros com actos de intimidações, aliciamento e chantagem com finalidade de estrangular as acções desta força política. Estas acções, segundo adiantou o secretário executivo do partido Joaquim Nafoia, têm sido registadas com frequência na província da Lunda-Norte, região em que esta força política na oposição ostenta grande popularidade.

guillermo deisler

Imagem

arturo comas, 2006

Imagem

a disa e a nova ditadura cultural

Como lembra o Novo Jornal na sua edição desta semana, a DISA (Direcção de Informação e Segurança de Angola) foi criada a 28-11-1975 - "17 dias depois da proclamação da independência). Isso mostra, para quem tivesse dúvidas, que o projecto do MPLA (na figura dos seus dirigentes) era desde sempre o de uma ditadura. E foi o que foi... A semana passada a projecção do filme Cuba: uma odisseia angolana estava marcada para a Universidade Lusíada. Argumentando-se com razões técnicas (às quais os políticos e ditadores devem uma estátua do tamanho do mundo), o filme não passou. Note-se que o filme apresenta uma versão dos acontecimentos (a invasão cubana de Angola) que não coincide com a oficial. A nova ministra da cultura desfez-se num chocante mar de contradições, ameaças e assunção velada de que estamos novamente perante uma ditadura no campo, precisamente, da Cultura. Interpelada sobre o acontecimento disse que "o documentário nunca esteve programado, nem nunca fez parte da selecç…

namoro

Imagem

governador

Para quem se interessa por notícias de Benguela: o novo governador anda de município em município a tomar o pulso à situação. O homem tem pelo menos um plano para a província, privilegiando a regularização e generalização do fornecimento de energia eléctrica e a educação. Não parece mau. Suscita, porém, algumas dúvidas a manutenção de toda a equipa do governador anterior. A decisão foi justificada com inteligência: sem ver o trabalho deles e o resultado desse trabalho não sei o que valem. Talvez o que eles fizeram esteja à vista e, portanto, acredito que por qualquer outro motivo (estratégico, ou mesmo por não ter equipa local de absoluta confiança), o governador preferiu esta saída. Reservou assim para si argumentos quer para manter, quer para afastar. Pelo menos está a jogar bem.

damba maria

Imagem

traineiras

Imagem

fim de tarde

Imagem

ondas curtas outubro 2008

Imagem

ba(i)rro

Imagem

st538

Imagem

epílogo